CCIABM
CCIABM
Início » Notícias » Seminário Internacional da ABC e da JICA: oportunidades em Moçambique

Notícias

Seminário Internacional da ABC e da JICA: oportunidades em Moçambique

1 de maio de 2011

No último dia 25 de abril do presente ano, a Agência Brasileira de Cooperação – ABC, juntamente com a Agência de Cooperação Internacional do Japão – JICA, realizaram um seminário internacional com a temática: Agronegócio em Moçambique – Cooperação Brasil-Japão e Oportunidades de Investimento. O seminário ocorreu no Hotel Bourbon em São Paulo-SP e teve duração de um dia inteiro, iniciando-se às 09:00 com finalização às 17:00.

O evento tinha como principal objetivo lançar o Programa de Cooperação Triangular para o Desenvolvimento da Agricultura das Savanas Tropicais em Moçambique – ProSAVANA. A finalidade fundamental desse Programa é criar e implementar modelos de desenvolvimento agrícola e sustentável na região das savanas tropicais de Moçambique levando em consideração a conservação do meio ambiente e buscando o desenvolvimento agrícola, rural e regional, com capacidade competitiva e com base nas leis de mercado. Ao apresentar o Programa, a intenção da ABC e da JICA foi atrair empresas do setor do agronegócio para investir em Moçambique, principalmente no corredor de Nacala, visto as oportunidades iminentes apresentadas.

Dada a grandiosidade e importância de tal Seminário, a presença de autoridades e especialistas na área foi maciça. Dentre a extensa lista de participantes faz-se necessário destacar a presença das seguintes autoridades:

- Embaixador do Japão no Brasil – Akira Miwa
- Embaixador de Moçambique no Brasil – Murade Murargy;
- Embaixador do Brasil em Moçambique – Antônio de Souza e Silva;
- Presidente da Embrapa – Pedro Arraes;
- Diretor da ABC – Ministro Marco Farani;
- Vice Presidente Sênior da JICA – Kenzo Oshima;
- Presidente da CNA – Senadora Kátia Abreu;
- Ministro da Agricultura de Moçambique – José Pacheco;
- Coordenador do Projeto ProSAVANA – Frederico Paiva;
- Diretor do Centro de Promoção de Investimentos de Moçambique (CPI) – Lourenço Sambo;
- Assessora da Presidência do BNDES – Denise Rodrigues;
- Diretor do International Financial Corporation de Moçambique (IFC) – Babatunde Onitri;
- Governador da Província de Nampula (Moçambique) – Felismino Tocoli;
- Governador da Província de Niassa (Moçambique) – David Malizane.

Dentro da tríade Brasil-Japão-Moçambique, cada país contribuirá em certa medida. O Brasil, pelo fato de possuir experiência no ramo agrícola, irá transferir know how para Moçambique, além de dar a oportunidade de empresas brasileiras a investirem no país africano. O Japão terá a oportunidade de garantir o fornecimento de alimentos no futuro, tornando-se o principal parceiro de exportação dos insumos produzidos. Moçambique, por sua vez, terá os setores agrícola e alimentício restaurados por novas técnicas e procedimentos de plantio e cultivo.

A partir da iniciativa da ABC, JICA e Embrapa, Moçambique, Brasil e Japão poderão colher frutos duradouros, que impulsionarão o desenvolvimento das suas economias e a sustentabilidade alimentar da sua população.

Fonte: Departamento de Comunicação da CCIABM