CCIABM
CCIABM
Início » Notícias » Porto de Maputo: Crescimento supera projeções iniciais

Notícias

Porto de Maputo: Crescimento supera projeções iniciais

15 de agosto de 2012

O Porto de Maputo poderá manusear anualmente até 60 milhões de toneladas de carga após o fechamento do plano-diretor de desenvolvimento (2012 – 2030), segundo projeções dos gestores de infraestrutura. Na concepção inicial o objetivo era atingir apenas 40 milhões de toneladas, cifra passível de ser superada, diante o rápido crescimento que o mercado no país.

Segundo dados divulgados recentemente, as razões do otimismo assentam também no rápido desenvolvimento das indústrias de minério, tendência que tende a continuar, fato que poderá ter impacto no crescimento de tráfego no porto.

Apesar de se projetarem investimentos estimados em US$400 milhões nos primeiros cinco anos de implementação do plano, nomeadamente dando corpo a algumas iniciativas já em curso, assume-se que o mercado vai determinar os passos no futuro.

O documento destaca que as movimentações estão no sentido de um aumento no escoamento através do Porto de Maputo, uma vez que Moçambique tem crescido a um ritmo acelerado, tal como a África do Sul e o Zimbabwe.

Com efeito, no âmbito do plano diretor, pelo menos três projetos de investimento na expansão de infraestruturas básicas deverão ser concluídos até o final do ano. Orçados em cerca de US$ 4 milhões, os referidos projetos incluem a ampliação do portão principal de acesso ao porto.

Outro investimento igualmente em curso é orçado em US$2 milhões, sendo este orientado para a realização de um estudo sobre a reabilitação dos cais de acostagem de navios nos vários terminais portuários.

Ainda em Setembro está prevista a conclusão dos trabalhos de reabilitação de armazéns, numa iniciativa que envolve investimentos na ordem de US$1 milhão. A ideia é adequar a infraestrutura portuária aos desafios ditados pelo incremento de negócios e crescente necessidade de acesso aos mercados internacionais por parte dos países da região.

Atualmente são escoados através do Porto de Maputo ferro cromo, cromo e carvão, do Zimbabwe; carvão do Botswana, magnetita, carvão, ferro cromo e cromo, da África do Sul, e minério de ferro e açúcar do Reino da Suazilândia. O porto manuseia igualmente contentores da África do Sul e do Zimbabwe.

Fonte: Adaptado do site Jornal Notícias