CCIABM
CCIABM
Início » Notícias » Inflação deverá baixar entre Novembro e Dezembro de 2010

Notícias

Inflação deverá baixar entre Novembro e Dezembro de 2010

17 de setembro de 2010

A inflação moçambicana que este mês de Setembro atingiu uma média de 18% deverá começar a baixar a partir dos próximos meses de Novembro e Dezembro, fruto do reforço, pelo Banco de Moçambique (BM), de níveis de intervenção nos mercados interbancários para contenção da base monetária.

Esta perspectiva otimista foi expressa esta quarta-feira em Maputo pelo administrador do Standard Bank Moçambique, António Coutinho.

Até lá, prosseguiu, “registar- se-á uma maior pressão do mercado à procura de divisas”, situação que irá contribuir “para mais um agravamento da inflação moçambicana”.

Coutinho exprimia, assim, em exclusivo para o Correio da manhã, o seu pensamento sobre o que os gestores da rede bancária comercial doméstica esperam do incremento, pelo BM, da taxa de juro da Facilidade Permanente de Cedência, em 100 pontos- base, para 15,5%.

Ajuste do BM

O banco central moçambicano ajustou também o Coeficiente de Reservas Obrigatórias em 25 pontos-base, para 8,75%, para além de ter reforçado os níveis de intervenção nos mercados interbancários para contenção da base monetária, tendo em vista os objetivos finais da inflação média anual de 9,5%, até finais deste ano, definida pelo Governo no seu Plano Económico e Social (PES) de 2010.

Prosseguindo, Coutinho considerou, por outro lado, de “pesadas, a curto prazo”, as supracitadas medidas tomadas pelo BM, “mas a médio prazo vão provocar uma redução da inflação a partir de Novembro e Dezembro”, avaliou.

As deliberações do banco central foram tomadas considerando o comportamento recente da taxa de câmbio, as previsões de inflação a curto e médio prazos e as recentes medidas de contenção de preços e austeridade orçamental anunciadas pelo Governo em resultado das manifestações populares dos passados dias 1 e 2 de Setembro corrente, em Maputo, Matola e um pouco pelas restantes cidades moçambicanas, contra o agravamento do nível de vida em Moçambique.

Segundo o BM, a inflação em 2010 continua a ser determinada pelo fortalecimento do Rand no mercado internacional, pressionando a depreciação da moeda nacional em 26,3%, em termos de variação acumulada, e ainda determinada pela menor oferta doméstica de frutas e vegetais, levando a um agravamento dos preços em 37,6%.

Fonte: Correio da Manhã